lilian solá santiago

lilian solá santiago

Como fazer das imagens de nós uma forma de agir no mundo? Foi pensando na necessidade de sair do lugar da denúncia ou de uma imagem criminalizada de corpos pretos, jovens e periféricos do Cinema de Retomada e partir para a feitura de um cinema que ocupe lugares de memórias e lacunas de invisibilidade institucional que Lilian Solá Santiago se reinventou na sua forma de pensar a produção audiovisual.

 

É a primeira vez que o Entretodos traz ao público a necessidade de reconhecer uma trajetória artística para homenagear. Lilian Santiago, documentarista, roteirista, pesquisadora e professora de audiovisual, colaborou na produção de importantes filmes paulistas da Retomada e com Família Alcântara (2006, com seu irmão Daniel Santiago), foi a primeira mulher negra a lançar um filme em circuito comercial neste período. É coordenadora do Curso de Cinema do CEUNSP (Salto/SP) e integra o Grupo de Pesquisa LabArteMídia na ECA-USP, onde é doutoranda em Meios e Processos Audiovisuais.

O conceito de “documentário de ocupação”, é uma proposta que vem sendo construída através de sua pesquisa de Doutorado e da experiência piloto da Casa da Memória Negra de Salto (desde 2016). O “Documentário de Ocupação” opera através de deslocamentos de objeto, público-alvo, formas de exibição e de fruição do documentário, reforçando imagens humanizadas da história e memórias da população negra e periférica, inserindo-a em espaços tradicionalmente excludentes, não apenas como representação, mas com a presencialidade de seus corpos. Ao falar na perspectiva de “nós para nós” e não “deles para vocês”, o "documentário de ocupação" vai de encontro a uma nova forma de construir o conhecimento, de autoria múltipla e compartilhada.

Balé de Pé no Chão - A Dança Afro de Mercedes Baptista
Eu Tenho a Palavra
Casa da Memória Negra de Salto - Sarau Café com Pretos
Masterclass de Lilian Solá Santiago ministrada para o circuito Spcine

FILMOGRAFIA

  • Casa da Memória Negra de Salto - Projeto Experimental de Documentário de Ocupação (2016-2021)

https://youtu.be/TnLI6mPAbGw  

  • Vídeo Documentário Mulheres Bordadas – Fios do Passado (8’) (HDCam) (2015)

https://www.youtube.com/watch?v=Qe64l17-sWM&t=6s

  • Vídeo Documentário Batuque de Graxa (5’) (HDCam) (2012)

https://youtu.be/GvkA2yc_FFk

  • Vídeo Documentário Eu tenho a palavra (26’) (HDCam) (2010)
  • Roda o Tereré – a erva mate no Mato Grosso do Sul (26’) (HD Cam) (2009)

https://youtu.be/7T8mwWWXagQ

  • Caminhos Preta (projeto multimídia de website interativo composto por poemas, vídeos, fotografias e sons) (2008)

http://poemapreta.blogspot.com.br

  • Filme curta-metragem Graffiti (11’) (35 mm) (2008)

https://youtu.be/AJlcvWkmgzo

  • Vídeo Documentário Uma Cidade chamada Tiradentes (26´) (DV Cam) (2006)

https://youtu.be/OxajHS_Bnrs

  • Vídeo Documentário Balé de Pé no Chão – a dança afro de Mercedes Baptista, com Marianna Monteiro (52´) (Betacam) (co-produção SESCTV) (2005)
  • Filme Documentário Família Alcântara, com Daniel Santiago (56’) (35 mm) (2004)

https://youtu.be/S-tkRLY0xlE

PRINCIPAIS PREMIAÇÕES

2020 Start Money SPCINE para o projeto Documentário “Quase da Família”

2014 Bolsa Funarte de Fomento aos Artistas e Produtores Negros, FUNARTE

2012 Melhor filme etnográfico - "Eu tenho a palavra", Bahia Afro Film Festival

2012 2o lugar do IX Prêmio Pierre Verger de Vídeo Etnográfico - "Eu tenho a palavra", Associação Brasileira de Antropologia

2010 Apoio a Documentários Etnográficos sobre o Patrimônio Cultural Imaterial - ETNODOC, Ministério da Cultura - IPHAN - Associação de Amigos do Museu de Folclore Edson Carneiro

2010 Menção Honrosa - Graffiti, Bahia Afro Film Festival

2009 Melhor Documentário - Balé de Pé no Chão, Hollywood Brazilian Film Festival

2008 Melhor Filme - Família Alcântara, Bahia Afro Film Festival

2008 Menção Honrosa - Balé de Pé no Chão, Bahia Afro Film Festival

2007 Destaque Feminino: Mercedes Baptista, personagem do documentário "Balé de Pé no Chão", III Tudo Sobre Mulheres - Flor do Cerrado Produções Artísticas

2006 Prêmio Estímulo de Curta-Metragem - Graffiti, Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo

2006 Prêmio Manuel Diegues Júnior - Balé de Pé no Chão - a dança afro de Mercedes Baptista, Ministério da Cultura - IPHAN - Associação de Amigos do Museu do Folclore Edson Carneiro

2006 Prêmio Zumbi dos Palmares, Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo

2006 2.o Prêmio Cooperifa, Cooperativa Cultural da Periferia - Cooperifa

2005 Prêmio Palmares de Comunicação - Programas de Rádio e Vídeo - Balé de Pé no Chão, Ministério da Cultura - Fundação Cultural Palmares

2004 Fomento ao Cinema Paulista - Filme Documentário Família Alcântara, Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo

2004 Menção Honrosa - Família Alcântara, Festival Guarnicê - (São Luiz, MA).

2004 Prêmio de Júri - Filme Documentário Família Alcântara, 11º Festival de Cinema e Vídeo de Cuiabá